Menu
X

Monthly Archives: maio 2019

Imagem
2 anos ago Notícias

Na reta final da campanha contra Influenza, Prefeitura promove mais um ‘Dia D’ neste sábado

A campanha nacional de vacinação contra a Influenza, que começou no dia 10 de abril, entrou na reta final nessa semana. A meta definida pelo Ministério da Saúde para a campanha foi vacinar este ano, 90% da população dos grupos considerados prioritários, algo em torno de 60 milhões de pessoas em todo o país.

Cuiabá abrangeu até o momento, apenas 65,59% das 175.353 pessoas consideradas da faixa de risco. Por isso, neste sábado (01), realiza mais um ‘DIA D’ com o objetivo de reverter à situação de baixa procura, que está ocorrendo em todo o país, segundo o Ministério.

De acordo com o secretário-adjunto em Assistência à Saúde, Luiz Gustavo Raboni, apenas os idosos atingiram a meta preconizada neste ano. No total, compareceram 41.258 do total de 45.649 idosos, o que corresponde a 90,38%. Conforme ele, todos os demais públicos tidos como de risco e prioritário registraram baixa procura, por isso, alertou à população para comparecer no sábado para se proteger dessa perigosa doença.

“A influenza é uma doença respiratória infecciosa, de origem viral, que na forma grave pode levar a óbito indivíduos que apresentem fatores ou condições de risco. Pela gravidade, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem realizado diversas estratégias para atingir o público alvo e o ‘Dia D’ é um importante espaço para que a população aderir à vacinação. Por isso, estamos convocando àqueles que não conseguirem comparecer nessa última semana aos postos de Saúde, que venham no sábado para nos ajudar a aumentar a barreira imunológica dessa doença terrível”, frisou o secretário.

Outra estratégia que será enfatizada nesta semana, conforme a responsável técnica de imunização de Atenção Básica, Sandra Horn são as ações conhecidas como ‘extramuros’.

“Nossas equipes de imunização estão percorrendo locais de grande concentração como escolas, hospitais e repartições públicas para aplicar as doses nos públicos alvos. Nesta última semana, vamos intensificar para imunizarmos o máximo de pessoas possíveis. Muita gente tem deixado de ir aos postos no Brasil, mas estamos trabalhando para mudar essa realidade na Capital, por isso conclamamos a população tida como prioritária, que vá aos postos e nos ajudem a sair desse índice que está nacionalmente negativo”, reforçou.

Os grupos prioritários para vacinação contra a Influenza são os trabalhadores da saúde e professores das redes pública e privada, as crianças na faixa etária de seis (06) meses a cinco anos, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas até 45 dias após o parto e indivíduos com 60 anos ou mais de idade.

Também fazem parte dos grupos considerados prioritários os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa, a população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, independente da idade, e os povos indígenas, além dos servidores do sistema de segurança pública – inseridos este ano.

 

Em toda a cidade estão funcionando 64 salas de vacina, mais três salas na zona rural, em Nossa Senhora da Guia, Rio dos  Peixes – que reúne as comunidades do Coxipó do Ouro e Barreiro Branco -, e Aguaçu.

Saiba mais

Clinicamente, a influenza inicia-se com a instalação abrupta de febre alta, em geral acima de 38°C, seguida de mialgia, dor de garganta, prostração, cefaleia e tosse seca. A febre é, sem dúvida, o sintoma mais importante. Em casos agravados pode levar a morte.

A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias das pessoas contaminadas, ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos que após contato com superfícies recém-contaminadas podem levar o agente infecciosos direto a boca, olhos e nariz.

A doença pode ser causada pelos vírus influenza A, B e C. Os vírus A e B apresentam maior importância clínica. Estima-se que, em média, as cepas A causem 75% das infecções, mas, em algumas temporadas, ocorre o predomínio das cepas B. Este ano a vacina combate as cepas A e B.

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá

Imagem
2 anos ago Notícias

Ministério da Saúde considera prorrogar campanha de vacinação da gripe até 15 de junho em todo território nacional

Cronograma inicial termina em 31 de maio, mas meta ainda está longe de ser alcançada; no Rio de Janeiro o prazo já havia sido extendido

BRASÍLIA — O Ministério da Saúde pode prorrogar até 15 de junho a campanha de vacinação da gripe, que está programada para acabar em 31 de maio. O ministro Luiz Henrique Mandetta se encontrou na tarde desta terça-feira com o presidente Jair Bolsonaro para falar do assunto. Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, a data foi apresentada por Mandetta durante a reunião. Mas, de acordo com o Ministério da Saúde, o martelo ainda não foi batido.

— (A data) Foi apresentada pelo ministro ao presidente. Se eventualmente houve alguma modificação, nós avisaremos — disse Rêgo Barros.

De acordo com o último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na segunda-feira, 16,8 milhões de pessoas ainda não se vacinaram contra a gripe. Isso significa que apenas 71,6% do público-alvo de 59,4 mihões foi imunizado. A meta é vacinar 90%. No Estado do Rio, a campanha já foi prorrogada até 15 de junho .

 

Fonte: Anahp

Imagem
2 anos ago Notícias

Doença de Parkinson pode atingir adultos jovens e até adolescentes

ima

Mais rara, a Doença de Parkinson precoce pode ter diagnóstico difícil, mas tratamento mais amplo.

A Doença de Parkinson é um distúrbio neurodegenerativo progressivo, incurável. Em geral, a doença acomete pacientes acima de 60 anos, mas pode ocorrer mais precocemente e surgir antes dos 21 anos de idade.

Mais de 200 mil pessoas possuem Doença de Parkinson em todo o Brasil, de acordo com estimativas da Organização Mundial da Saúde. Os sintomas da doença ocorrem devido a perda gradual de neurônios produtores de dopamina no mesencéfalo, uma região bem específica do cérebro, que leva a lentidão do movimento, associado a tremor de repouso ou rigidez. Quando esses sintomas surgem antes dos 40 anos, chamamos de Doença de Parkinson precoce.

Dr. Gustavo Franklin, neurologista do Hospital de Clínicas do Paraná, explica que a Doença de Parkinson precoce “possui um caráter hereditário mais acentuado do que na Doença de Parkinson ‘clássica’, de modo que os familiares têm maior chance de adquirir.” O especialista também alerta para a importância do diagnóstico precoce. “Como não é comum, é frequente o paciente demorar muito tempo para ser corretamente diagnosticado”.

Embora o tremor seja o sintoma mais marcante, o indicativo principal é a lentidão do movimento, que é chamada de bradicinesia. Muito além dos sinais relacionados ao movimento, existem sintomas chamados “não-motores”, que envolvem todo o corpo do paciente e incluem constipação, transtornos de humor como ansiedade e depressão, distúrbios do sono, alteração do olfato, apatia, e muitos outros.
Os sintomas na Doença de Parkinson precoce são os mesmos que acontecem na manifestação tardia da doença, a diferença fundamental é, de fato, o início do aparecimento. Como se inicia mais cedo, as complicações são percebidas anteriormente.
“Os pacientes mais jovens tendem a possuir menos efeitos colaterais dos medicamentos, abrindo uma gama maior de alternativas ao tratamento. Além disso, a cirurgia de DBS (Deep Brain Stimulation) é contraindicada para pacientes mais velhos (em geral, acima de 70 anos), assim o paciente mais jovem tem maior chance de se beneficiar da cirurgia”, explica. De acordo com o neurologista, a operação melhora significativamente os sintomas motores e, junto a um tratamento multidisciplinar, com fisioterapia, terapia ocupacional e psicologia é capaz de oferecer uma independência e qualidade de vida ao paciente.

Embora ainda não tenha cura, há diversos tratamentos específicos. Dr. Gustavo explica que cada vez mais medicamentos estão surgindo e, por ser muito prevalente, os avanços na medicina são promissores. “Novos tratamentos surgem todo ano e hoje o paciente com Parkinson pode ter uma vida com poucas limitações”, finaliza.

 

Fonte: Anaho

Encontre-nos
Webmail

© Copyright 2019 Sindessero. Todos os Direitos Reservados.